domingo, 19 de novembro de 2017

Livro Irmãs em Auschwitz - Rena Kornreich Gelissen e Heather Dune Macadam.


Uma das poucas pessoas a se entregar voluntariamente para o exército alemão e ir a um campo de concentração – quando ainda se acreditava que eram apenas campos de trabalho – Rena Kornreich fez parte do primeiro transporte em massa de judeus para Auschwitz e sobreviveu ao campo nazista por mais de três anos, junto a sua irmã mais nova – Danka. Juntas, ambas tiveram de ser resilientes a cada a perversidade vivenciada durante o período de aprisionamento. E, a despeito da iminência da morte, das doenças, das surras e do trabalho forçado, os relatos de Rena a respeito da convivência entre as prisioneiras nos garantem que a empatia emergida dentro de cada dormitório e de cada grupo de trabalho encorajou essas mulheres a permanecerem unidas até que Auschwitz fosse libertado e suas vidas fossem devolvidas para sempre. Rena Kornreich era polonesa, filha de camponeses e uma das irmãs do meio, entre as quatro. Foi enviada à Auschwitz no primeiro transporte em massa de prisioneiras femininas. Junto a sua irmã, Danka, ambas sobreviveram aos horrores do campo e foram libertadas no fim da guerra. Rena constituiu família com seu marido, John, e tiverem quatro filhos e três netos. Quando enfim decidiu narrar sua história para que as pessoas a conhecessem, Rena contou com a ajuda de Heather. Heather Dune Macadam mora em Hampton Bays, Nova York e é escritora, educadora e presidente da fundação Rena's Promise International Creative Writing Camp, que oferece cursos para crianças e adolescentes que têm interesse em desenvolver suas habilidades na escrita. Criado em memória à Rena, a fundação visa promover o encontro de jovens de todas as esferas sociais e proporcionar um ambiente acolhedor em que possam fomentar trocas interculturais e assim germinar um mundo com menos ódio e preconceitos.

"Irmãs em Auschwitz é escrito com simplicidade e graça… E o sentimento avassalador que nos toma ao finalizar a leitura é um triunfo: ainda é possível encontrar altruísmo e união entre pessoas que vivem em um lugar de horror implacável." - Los Angeles Times Book Review


domingo, 12 de novembro de 2017

Comentando sobre o livro 'O Gigante Enterrado' de Kazuo Ishiguro.


Em seu primeiro romance em dez anos, o ganhador do prêmio Nobel de Literatura de 2017 e autor do best-seller Os Vestígios do dia envereda pelo universo da fantasia para abordar temas universais como o amor, a guerra e a memória.


Uma terra marcada por guerras recentes e amaldiçoada por uma misteriosa névoa do esquecimento. Uma população desnorteada diante de ameaças múltiplas. Um casal que parte numa jornada em busca do filho e no caminho terá seu amor posto à prova - será nosso sentimento forte o bastante quando já não há reminiscências da história que nos une?
Épico arturiano, o primeiro romance de Kazuo Ishiguro em uma década envereda pela fantasia e se aproxima do universo de George R. R. Martin e Tolkien, comprovando a capacidade do autor de se reinventar a cada obra. Entre a aventura fantástica e o lirismo, O gigante enterrado fala de alguns dos temas mais caros à humanidade: o amor, a guerra e a memória.

“Ishiguro é um dos maiores romancistas vivos da Inglaterra.” - The Telegraph
“A obra mais estranha, arriscada e ambiciosa que o autor publicou em sua carreira de 33 anos.” - The New York Times
“Ishiguro trabalha seu material fantástico com as ferramentas de um
mestre do realismo.” - Time Magazine


Comentando
"O Gigante Enterrado" é um livro melancólico com um tom de escrita que mais parece um sonho ganhando vida: Tem luta de espada, dragões, criaturas mágicas e monstros a serem mortos, mas tudo isso é explorado pela superfície. No coração dessa história temos Axl e Beatrice, um casal de idosos que se amam acima de todas as coisas e precisam recordar seu passado mas com medo das lembranças ruins que podem vir juntas no pacote, nos lembrando que as recordações são preciosas e perigosas ao mesmo tempo. Como disse o Barqueiro (metáfora para a morte que gentilmente cruza uma pessoa pelo rio da vida): Como você poderia medir um sentimento por alguém se não tem lembranças sobre ele? Até onde as recordações do passado podem interferir no amor do presente?
O saldo da leitura nos mostra que não importa quão profundamente amamos, sempre estaremos falíveis e humanos e que pra cada casal que envelhece juntos, um deles sempre terá que cruzar a água e seguir adiante.


Veja tambémComentando sobre Winter on Fire.

domingo, 5 de novembro de 2017

Livro Lagoa Rodrigo de Freitas: Uma Discussão Centenária por Victor Coelho

Quando o assunto é a Lagoa Rodrigo de Freitas a falta de consenso é geral. Há sempre uma controvérsia sobre a solução mais viável para a melhoria da qualidade de suas águas e preservação desse patrimônio da cidade do Rio de Janeiro. O livro ‘Lagoa Rodrigo de Freitas: uma discussão centenária’, do engenheiro Victor Monteiro Barbosa Coelho, faz um registro fundamental dos estudos técnicos, projetos e obras que a Lagoa sofreu ao longo dos anos e lança luz sobre o notório valor histórico e humanístico desse cartão postal do Rio e do Brasil. Com 240 páginas e mais de 70 figuras, a obra está organizada em quatro partes: História e particularidades da Lagoa; Projetos e Estudos; Qualidade da Água e Monitoramento; e Iniciativas de Solução - Uma Discussão Centenária. Em 15 capítulos, o autor aborda aspectos como as características físicas da Lagoa, sua história, monitoramento da qualidade da água, aterros e dragagens, pesquisas relevantes, a questão da mortandade de peixes e propostas de renovação das águas.

Leia o primeiro capitulo aqui. 

Sobre o Autor
É engenheiro civil formado em 1964 pela Escola Nacional de Engenharia, com aperfeiçoamento em obras hidráulicas. Trabalhou por 28 anos na Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (Feema), então órgão de controle ambiental do Estado do Rio de Janeiro. Na Feema, foi vice-presidente em 1995 e exerceu a presidência da instituição em 1996. Em sua carreira, aprofundou seus conhecimentos em Poluição Costeira, na Organização Mundial de Saúde em 1972; Modelos Matemáticos, no Manhattan College (NY) em 1975; e Administração Ambiental Superior no Japão em 1980. É autor dos livros ‘Baía de Guanabara: Uma História de Agressão Ambiental’ (2007) e ‘Paraíba do Sul: Um Rio Estratégico’ (2012), editados pela Casa da Palavra, Rio de Janeiro.

 

domingo, 29 de outubro de 2017

Livro Coluna de Fogo - Ken Follett


Em 1558, as pedras ancestrais da Catedral de Kingsbridge testemunham o conflito religioso que dilacera a cidade. Enquanto católicos e protestantes lutam pelo poder, a única coisa que Ned Willard deseja é se casar com Margery Fitzgerald. No entanto, quando os dois se veem em lados opostos do conflito, Ned escolhe servir à princesa Elizabeth da Inglaterra.
Assim que Elizabeth ascende ao trono, a Europa inteira se volta contra a Inglaterra e se multiplicam complôs de assassinato, planos de rebelião e tentativas de invasão. Astuta e decidida, a jovem soberana monta o primeiro serviço secreto do país, para descobrir as ameaças com a maior antecedência possível.
Ao longo das turbulentas décadas seguintes, o amor de Ned e Margery não arrefece, mas parece cada vez mais fadado ao fracasso. Enquanto isso, o extremismo religioso cresce, gerando uma onda de violência que se alastra de Edimburgo a Genebra. Protegida por um pequeno e dedicado grupo de talentosos espiões e corajosos agentes secretos, Elizabeth tenta se manter no trono e continuar fiel a seus princípios.

Coluna de fogo é um dos livros mais emocionantes e ambiciosos de Ken Follett, uma história de espiões ambientada no século XVI que vai encantar seus fãs de longa data e servir como o ponto de partida perfeito para quem ainda não conhece seu trabalho.

domingo, 15 de outubro de 2017

Livro: Origem - Dan Brown.


De Onde Viemos? Para Onde Vamos? Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete “mudar para sempre o papel da ciência”. O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento… algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana. Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre. Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch. Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo. Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch… e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.

Lançamento 30 de outubro.

domingo, 8 de outubro de 2017

Livro IT: A Coisa - Stephen King.

Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em 'It - A Coisa', clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.

Sobre o autor
Escritor americano, Stephen Edwin King escreve contos de terror e ficção. Entretanto, começou sua carreira com romances e já redigiu outros livros de sucesso fora do gênero que o consagrou. Stephen King nasceu em Portland, em 1947, e já vendeu mais de 350 milhões de cópias com publicações em mais de 40 países. Diversas obras foram adaptadas para o cinema, entre elas Conta comigo, Um sonho de Liberdade, Eclipse total, Lembranças de um Verão, À Espera de um Milagre, entre outras. Na lista de autores, é o nono mais traduzido do mundo. Veja algumas obras de Stephen King: Doctor Sleep, 2013 Joyland, 2013 Novembro de 63, 2011 Blockade Billy, 2010 O Apanhador de Sonhos, 2001 Sob a Redoma (Under The Dome), 2009 Duma Key (Duma Key), 2008 Cemitério Maldito (Pet Sematary), 1983 Christine (Christine), 1983 Cão Raivoso (Cujo), 1981 A Incendiária (Firestarter), 1980 A Zona Morta (The Dead Zone), 1979 A Dança da Morte (The Stand), 1978 O Iluminado (The Shining), 1977 Salem (Salem's Lot), 1975 Carrie, a Estranha (Carrie), 1974.

domingo, 1 de outubro de 2017

Divulgando.


Venho a este blog para divulgar o canal Sramaia que é voltado para séries, dicas de filmes e música.

Inscreva-se em: www.dailymotion.com/sramaia

domingo, 24 de setembro de 2017

Livro: O Homem que Buscava sua Sombra - David Lagercrantz

"Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist estão de volta no quinto volume da eletrizante série Millennium, que já conquistou milhões de leitores no mundo todo."

David Lagercrantz dá continuidade à genial série Millennium, de Stieg Larsson. Lisbeth Salander precisa passar um curto período atrás das grades, num presídio que também abriga uma das maiores criminosas da Suécia, de alcunha Benito. Na cela ao lado, ela observa uma jovem muçulmana acusada de matar o irmão sofrer ameaças constantes da gangue racista de Benito, a “dona” do pavilhão. Mesmo sem ter acesso ao mundo exterior, Lisbeth dá um jeito de descobrir mais sobre as partes encobertas de sua infância traumática, depois que Holger Palmgren lhe apresenta pistas sobre um experimento pseudocientífico realizado com gêmeos. Claro que ela irá acionar o destemido jornalista Mikael Blomkvist para ajudá-la a desvendar esse mistério e a defender os desprotegidos, garantindo que os vilões paguem por seus crimes. Assim, a dupla está mais uma vez no cerne de um romance de tirar o fôlego, que aborda de modo fascinante muitas das graves questões que assombram o mundo hoje.

Sobre o autor
Nasceu na Suécia, em 1962. Foi repórter policial da revista Expressen e é autor de diversos romances, entre eles A garota na teia de aranha e A morte e a vida de Alan Turing. Trabalhou com o jogador de futebol Zlatan Ibrahimovic na autobiografia Eu sou Zlatan, finalista do prêmio William Hill e indicada para o prêmio August da Suécia.

domingo, 17 de setembro de 2017

Especial David Garret.

David Garrtt, nasceu em 4 de setembro de 1980 em Aachen, Alemanha. Sua mãe Dove-Marie Garrett, bailarina e seu pai Georg Peter Bongartz, advogado e leiloeiro.
Quando Garrett completou quatro anos, seu pai comprou um violino para o irmão mais velho. David interessou-se pelo instrumento e logo aprendeu a tocar. Um ano depois ele participou numa competição e ganhou o primeiro lugar.
Aos sete anos, David Garrett começou a tocar em público e passou a estudar violino no Conservatório Lübeck. Já com oito anos, seus pais decidiram mudar seu nome, e ele começou a usar o sobrenome de solteira da mãe por ser mais fácil de pronunciar.
David Garrett começou a trabalhar com a violinista polaco britânica Ida Haendel com doze anos, frequentemente viajando a Londres e outras cidades europeias para encontrá-la.
Aos treze anos, Garrett se tornou o artista mais jovem a ter um contrato de exclusividade com a gravadora Deutsche Grammophon.
Em 1999, David Garrett se mudou para Nova York para estudar na Juilliard School, na sala de Itzhak Perlman, para aprofundar seus conhecimento do violino. Saiu formado de lá em 2004.

Como David Garrett não tinha o apoio financeiro dos seus pais para estudar na Juilliard School, ele teve que custear seus estudos, e para isso trabalhou em um bar, em um café, na biblioteca da escola e também na Outfitters Urban Store, onde foi sondado para se tornar um modelo e, assim, ganhando ao apelido de "Beckham do violino". E assim tornou-se um dos melhores violinista conseguindo unir toda a formalidade da música clássica com a espontaneidade do rock.
Garrett toca o violino "Adolf Busch" Stradivarius, 1716.
 

David veio ao Brasil em 2015, fez apresentações em São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2017 ele volta as terras tupiniquins com somente uma única apresentação em São Paulo.


David Garrett - Smells Like Teen Spirit - Nirvana por sramaia


Star Wars - David Garrett por sramaia


David Garrett - Paradise - Coldplay por sramaia


O Sole Mio - David Garrett por sramaia


  Poderá gostar: David Garrett faz uma nova versão de "Smells Like Teen Spirit" e outros...

domingo, 10 de setembro de 2017

Viajando pelas Séries #09 - Gotham


Gotham é uma série americana criada por Bruno Heller, baseada em personagens que aparecem em publicações da DC Comics em sua franquia Batman, principalmente os do Detetive James Gordon e Bruce Wayne. A série é estrelada por Ben McKenzie como o jovem Gordon. Heller serve como produtor executivo da série, juntamente com Danny Cannon, que também dirigiu o piloto. Gotham foi anunciada em 5 de maio de 2014, e estreou em 22 de setembro de 2014 na FOX.
Como originalmente concebida, a série teria servido como uma história simples sobre os primeiros dias de Gordon na polícia de Gotham City. A ideia evoluiu, não só para incluir o personagem Bruce Wayne, mas também para contar as histórias de origem de vários vilões do Batman, incluindo Pinguim, Charada, Mulher-Gato, Hera Venenosa, Espantalho, Hugo Strange, Duas-caras e Senhor Frio.
No Brasil, a série é transmitida pela Warner Channel desde o dia 29 de setembro de 2014. Ainda no Brasil a série começou a ser exibida no dia 3 de agosto de 2015, pela Rede Globo. Em Portugal, Gotham é exibida desde o dia 11 de novembro de 2014 pela FOX Portugal, mas em 2015 a série também pode ser vista pelo canal FOX Crime, a série estreou também no Netflix do Brasil. Em Portugal também foi exibida no canal de internet e de cabo SPM Series.

Produção

Desenvolvimento
O produtor Bruno Heller teve a ideia da série após uma conversa com Geoff Johns, diretor criativo da DC Entertainment. Inicialmente Heller disse que ele estava hesitante em fazer uma série sobre super-heróis, dizendo ao site Digital Spy que "Eu realmente não sei como escrever sobre pessoas com superpoderes". Além disso, elaborando com a Entertainment Weekly disse que "eu não acho que Batman funciona muito bem na TV ", acrescentando que "francamente, todas essas histórias de super-heróis que eu vi, eu sempre amei até que eles entram no traje ", notando que nesse ponto "eles pararam tornando-se seres humanos." O filho de Heller, sugeriu que o foco da série poderia ser sobre Comissário Gordon a partir do qual Heller, em seguida, desenvolveu a ideia de Gordon sendo o investigador que investigou os pais de Bruce Wayne assassinados uma ideia que ele diz que "nos demos um ponto de partida que permitiu-nos contar a saga de um ponto muito mais cedo do que antes''.
Em 24 de setembro de 2013, a Fox Broadcasting Company (FOX) anunciou a série de TV Gotham, a ser produzida pela Warner Bros. Television e escrita por Bruno Heller. Em 7 de janeiro de 2014, Danny Cannon foi contratado para dirigir o episódio piloto. Falando sobre o projeto durante uma coletiva de imprensa na Television Critics Association, o presidente da Fox Kevin Reilly, disse que Gotham "não é apenas uma série adjunta" e "trata-se de uma franquia do Batman, apenas voltando na cronologia". Ele também acrescentou que a série funciona por conta própria, separada de qualquer universo compartilhado da DC na TV ou no cinema.
colocado na primeira hora" e de McKenzie James Gordon uma liderança, enquanto diz que Jada Pinkett Smith é "uma concorrente absoluta para assistir." A atuação de Robin Lord Taylor foi bastante elogiada,o Newsday diz para não tirar os olhos dele e o The New York Times diz que ele rouba a cena.Robin Lord Taylor(Pinguim) e Cory Michael Smith(Edward Nygma)interpretam os personagens mais queridos da série.


1ª Temporada
Na primeira temporada, um novo recruta no DPGC chamado James Gordon está emparelhado com o veterano detetive Harvey Bullock para resolver um dos maiores casos em destaque em Gotham City o assassinato de Thomas e Martha Wayne. Durante sua investigação, Gordon encontra o filho dos Wayne, Bruce que agora está sob os cuidados de seu mordomo Alfred Pennyworth. O encontro com Bruce reforça a obrigação de Gordon para capturar o misterioso assassino. Ao longo do caminho, Gordon se envolve com as famílias e associados da máfia de Gotham incluindo a gangster Fish Mooney, Carmine Falcone, e Salvatore Maroni. Eventualmente, Gordon é forçado a formar uma improvável amizade com Bruce, que irá ajudar a moldar o futuro do menino em se tornar Batman.

2ª Temporada
Arco: Ascensão dos Vilões
Gordon lida com uma série de eventos que estão sendo secretamente orquestrados por Theo Galavan e sua irmã Tabitha como parte de um plano elaborado para assumir Gotham e fazer vingança contra a Família Wayne com a ajuda da Ordem de São Dumas. Enquanto pessoas começam a ser vilões.
Arco: Ira dos Vilões
Galavan é posteriormente assassinado em sua corrida para prefeito, por Jim Gordon, e ele é preso. Pinguim é mandado para Arkham. O enigmático Hugo Strange e sua assistente Ethel Peabody realizam uma série de experimentos bizarros debaixo do Asilo Arkham na instalação subterrânea Indian Hill, que é secretamente propriedade das Empresas Waynee supervisionados pela Corte das Corujas. Enquanto isso, vilões clássicos começam a aparecer, como Mr. Freeze e Azrael.

3ª Temporada
Arco: Cidade Louca
Na terceira temporada, passaram-se seis meses depois, Gordon tornou-se um caçador de recompensas como ele trabalha para rastrear experimentos que escaparam de Indian Hill seis meses antes, com Fish Mooney revivida que recrutou alguns dos experimentos de Indian Hill para formar uma outra versão de sua gangue. Durante o planejamento para ver Leslie Thompkins, ele encontra o filho de Carmine Falcone, Mario Falcone. Além da aparição de Jervis Techt à cidade, procurando sua irmã. A nova gangue do Capuz Vermelho, começa a atacar Pinguim, que esse se torna o prefeito de Gotham.
Arco: Os Heróis Emergem
A Corte das Corujas tem seu ultimo plano para fazer Gotham cair. Bruce é levado até o Sensei que o treina, enquanto o clone fica no lugar de Bruce. Pinguim volta para Gotham querendo matar o Charada, junto agora com Vagalume e Mr. Freeze. Enquanto Jim entra pra Corte, com o objetivo de descobrir o plano dela.

4ª Temporada
Arco: Amanhecer da Noite.
A história de origem de Gotham continua a se desenrolar e, à medida que o show entra em sua quarta temporada, as apostas serão mais altas do que nunca! Com a Corte das Corujas dizimada, as consequências do vírus Tetch paralisando a cidade, e todo vilão (sobrevivente) no submundo de Gotham lutando pelo poder, Jim Gordon e o DPGC terão as mãos cheias. E isso é apenas o começo! Qual ameaça Ra's al Ghul coloca, e Pinguim recuperará seu título como o Rei de Gotham? Que novos vilões estão na 4 ª temporada, e o que o final da temporada que Bruce Wayne revela significa para Gotham City - e seu destino final?


domingo, 3 de setembro de 2017

Livro: Incansáveis - Como empreendedores de garagem engolem tradicionais corporações e criam oportunidades transformadoras - Maurício Benvenutti.


Somos atropelados pelas inovações em série que atingem todos os setores da economia. Nosso planeta será muito diferente em pouco tempo. O que funcionou nos últimos cinquenta anos não funcionará nos próximos dez. No entanto, muita gente não enxerga isso ou finge que não vê! Uma nova geração de empreendedores, que enfrenta sem medo as grandes empresas, está reescrevendo completamente a sociedade em que vivemos. Esses INCANSÁVEIS não suportam mais o sedentarismo e a mesmice das coisas. O que eles querem é construir um foguete e ir para a Lua!
Morando no Vale do Silício, Maurício Benvenutti usa a experiência de ter participado da construção de uma empresa bilionária e de conviver diariamente com talentos do mundo inteiro para mostrar o futuro que muitos não aceitam e a forma como os negócios bem-sucedidos são criados hoje em dia.

O evolução das coisas desenfreadas está acabando com produtividade individual.


domingo, 20 de agosto de 2017

Livro Belo Funeral: Irmãos Maddox - Jamie Mcguire.


Onze anos depois de fugir para se casar com Abby em Las Vegas, o agente especial Travis Maddox faz a justiça chegar até o chefão da máfia Benny Carlisi. Agora o clã mais antigo do crime organizado da cidade está determinado a se vingar, e todos os membros da família Maddox se tornam alvos em potencial.
O segredo que Thomas e Travis guardaram por uma década será finalmente revelado, e pela primeira vez os Maddox vão se desentender. Embora todos eles já tenham experimentado a perda em algum ponto da vida, a família cresceu, e os riscos agora são maiores do que nunca.
Com os irmãos brigando entre si e as esposas se vendo obrigadas a tomar partido, cada membro da família terá de fazer uma escolha: deixar o medo separá-los ou torná-los mais fortes.
Belo funeral é o volume mais eletrizante da série Irmãos Maddox e vai manter os leitores grudados nas páginas até o fim emocionante. Perder nunca foi fácil para os Maddox, mas a morte sempre vence. O quinto e último volume da série Irmãos Maddox.

domingo, 6 de agosto de 2017

Livro: High Hitler - Como O Uso De Drogas Pelo Führer e Pelos Nazistas Ditou O Ritmo Do Terceiro Reich - Norman Ohler


Quando um amigo DJ lhe contou que Hitler e seus comandados usavam drogas, o jornalista Norman Ohler resolveu investigar. Foram cinco anos de diversas entrevistas e pesquisas em documentos que não haviam sido estudados sob esta perspectiva. O resultado é um livro que vem provocando interesse no mundo todo e está levando historiadores consagrados a ver o surgimento um novo lado na história da Segunda Guerra Mundial. High Hitler conta em detalhes a dependência de Hitler. Seu médico pessoal, Theodor Morell, administrou 74 drogas diferentes ao führer, de injeções de esteroides a produtos similares à heroína. Mas a revelação que pode levar a um novo entendimento do começo da guerra diz respeito aos soldados alemães. Documentos encontrados por Ohler mostram que eles recebiam doses generosas de metanfetamina para ficarem mais dispostos e imbuídos de um sentimento de euforia e invencibilidade – o que teria sido crucial nas bem sucedidas invasões da França e da Polônia.

domingo, 30 de julho de 2017

Livro: Todos Contra Todos - Leandro Karnal.

A internet não criou os idiotas, mas deu energia e proteção para o ódio dos covardes.” Leandro Karnal derruba o mito do brasileiro pacífico “Só eu e você, caro leitor, cara leitora, não odiamos nem somos violentos, muito menos preconceituosos”, diz Karnal. Uma brincadeira irônica para mostrar o quanto transferimos para o outro o que temos de ruim. Um livro polêmico, provocativo e instigante no qual ele afirma que o ódio é um dos espelhos mais poderosos para olharmos nosso próprio rosto. Que a maldade é tão próxima do ódio quanto da inveja. Em tempos de coxinhas contra petralhas, xenófobos, misóginos e homofóbicos contra imigrantes, o novo feminismo e os movimentos LGBT, em tempos do politicamente correto contra os seus críticos mais mordazes, Leandro Karnal mostra que a história e a realidade revelam um lado sombrio do brasileiro que costumamos não reconhecer: somos violentos no trânsito, nas ruas, nos comentários das redes sociais e fofocas nas esquinas; somos violentos ao torcer por nosso time e ao votar; somos violentos cotidianamente. Em Todos contra todos, Leandro Karnal combina as características que o transformaram no historiador e pensador mais pop do Brasil: erudição e leveza, profundidade e humor. Elas se unem nas páginas deste livro para serem saboreadas pelos leitores. Todos contra todos escancara a polêmica das palavras agressivas, a natureza das reações raivosas dirigidas ao outro e o porquê de escondermos de nós mesmos as pequenas e grandes maldades do dia a dia. Sobre o Autor Leandro Karnal é professor de história da Unicamp, com doutorado pela USP. Todos contra todos é o seu primeiro livro pela LeYa.

domingo, 23 de julho de 2017

Livro: Deuses Americanos - Neil Gaiman (Edição Preferida do Autor).

     Obra-prima de Neil Gaiman, Deuses americanos é relançado pela Intrínseca com conteúdo extra, em Edição Preferida do Autor. “Deuses americanos” é, acima de tudo, um livro estranho. E foi essa estranheza que tornou o romance de Neil Gaiman, publicado pela primeira vez em 2001, um clássico imediato. Nesta nova edição, preferida do autor, o leitor encontrará capítulos revistos e ampliados, artigos, uma entrevista com Gaiman e um inspirado texto de introdução. A saga de Deuses americanos é contada ao longo da jornada de Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de ser libertado e cujo único objetivo é voltar para casa e para a esposa, Laura. Os planos de Shadow se transformam em poeira quando ele descobre que Laura morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele conhece Wednesday, um homem de olhar enigmático que está sempre com um sorriso no rosto, embora pareça nunca achar graça de nada. Depois de apostas, brigas e um pouco de hidromel, Shadow aceita trabalhar para Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos, um país tão estranho para Shadow quanto para Gaiman. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses — os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) —, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido. O que Gaiman constrói em Deuses americanos é um amálgama de múltiplas referências, uma mistura de road trip, fantasia e mistério — um exemplo máximo da versatilidade e da prosa lúdica e ao mesmo tempo cortante de Neil Gaiman, que, ao falar sobre deuses, fala sobre todos nós. “Deuses americanos” foi adaptado para a TV em série com estreia prevista para 2017, com roteiro do próprio Neil Gaiman e produção de Bryan Fuller (das séries Hannibal e Pushing Daisies e dos filmes da franquia Star Trek). Juntos, os livros de Neil Gaiman lançados pela Intrínseca já venderam mais de 100 mil exemplares. “Original, arrebatador e infinitamente criativo.”

sábado, 22 de julho de 2017

[Divulgação] Conto: Quilômetro Cinza (Um caso vampiro em São Paulo) - Escrito por Rob Camilotti.

Neste post de hoje divulgarei um conto do livro Quilômetro Cinza e Outros Contos de Cabeças - Rob Camilotti.

CONTO: Quilômetro Cinza (Um caso vampiro em São Paulo) - Escrito por Rob Camilotti.

Hiroilto foi sem destino então. Fincou a chave no carro, desobedecendo a advertência veiculada continuamente no rádio para que ficasse em casa dada à excepcionalidade do que ocorria com o tempo em São Paulo. - “Talvez, o clima esteja igual no mundo.” - pensou enquanto dirigia.
“Que está acontecendo?” - a neve caía torrencial ao longo da Bandeirantes, em flocos grossos, instalando o frio que não era menos aterrador. Foi percebendo que, enquanto dirigia, era literalmente o único em toda a cidade que havia tido a ideia de se atirar ao desconhecido, mas dirigiu o carro com cuidado em todo momento. Certa hora, Hiroilto parou ao avistar, no acostamento da marginal, um menino sozinho que não aparentava ter mais de dez anos. Deu duas pancadinhas no vidro do carro como quem o anunciava que podia se aproximar, só que o menino porém limitou-se a olhar em sua direção, dando a entender que não entendia o que Hiroilto queria. - “Ele vai morrer congelado se eu não tirá-lo de lá”. - abriu a porta do carro e se entregou ao frio.
A pista estava escorregadia por causa de uma crosta de neve que, com alguma rapidez, acumulava-se nas bordas, quase que se estendendo a um rio congelado. Tinha que ser mais ligeiro no resgate ao menino. - “Não tenha medo, garoto, deixa eu te ajudar!” - estendeu-lhe a mão enquanto caminhava, para que viesse ao seu encontro, porém, de novo, o menino não reagiu. Valente, no que se aproximou, Hiroilto envolveu o menino nos seus braços e o levou com ligeireza para dentro do carro. - “Que merda, Hiroilto!” - na pressa de socorrê-lo, Hiroilto esqueceu de fechar a porta ao sair do carro e uma boa camada de neve encobria todo banco do motorista. Com duas braçadas generosas, expulsou a maior parte da neve. Entrou no carro mesmo assim e colocou o menino sentado no banco do carona, ao seu lado.
“Ufa, que aventura hein?! Como se chama, garoto?”
O menino respondeu:
“CD.”
“CD?” - sorriu para o menino, que fez que sim com a cabeça. - “Prazer em conhecê-lo, CD. Vou levá-lo para casa, certo? Onde estão seus pais?” - Hiroilto não disfarçou a afeição que já sentia pelo menino.
CD não o respondeu. Em vez disso, lançou-lhe um olhar opaco, fosco, inabilitado de sentir. Hiroilto presumiu desse modo que o menino não tivesse os pais e que, justamento por isso, o encontrara na rua.
“Pobre garoto!” - exclamou baixo. Disse em seguida. - “Vamos ficar juntos até que a neve passe e depois te levo para uma delegacia. Quem sabe eles não te arrumam uns pais bem legais! Combinado assim, CD?”
CD o encarou com desinteresse. Deu-se a entender que, para ele, tanto importava o que fariam depois. CD tinha o rosto e as mãozinhas tão brancos que impressionavam fortemente Hiroilto, e cada vez mais.
“Está com frio?”
“Um pouco.” - CD respondeu.
“Coitadinho! Não se preocupe porque já estamos chegando. Vou te levar para casa.”
E Hiroilto passou-lhe as mãos nos cabelos, confortando-o. Ao fazer isso, se impressionou mais uma vez: os cabelos de CD estavam extremamente secos e sua pele, sem viço algum, ficava cada vez mais branca, diferente em comparação a qualquer outra que já havia visto, como a de um cadáver de um menino congelado. Em seguida, ao levar a mão ao nariz e cheirá-la, quase vomitou ao sentir um cheiro terrivelmente podre em um pouquinho de óleo que se impregnara na ponta dos dedos. Era como se houvesse acabado de passar a mão na carniça de um animal morto. Assustado, decidiu levar o menino direto para uma delegacia, invés de levá-lo para casa como o havia prometido.
“Estou com fome e eu quero comer agora.” - CD pôs as mãozinhas sobre sua barriga.
“Já estamos chegando em casa, CD.” - Hiroilto escondeu-lhe aonde verdadeiramente estavam indo. - “Aguente só mais um pouco, combinado?” - e foi acelerando o carro, mostrando pressa em se livrar do menino.
“Eu disse que eu quero comer agora, não me ouviu?”
O menino, antes indefeso, se revelou então. Ao olhar para o lado, Hiroilto foi tomado pelo horror. Criatura medonha, a cabeça de CD revelou-se peluda; as orelhas, os olhos, o nariz e os dentes fininhos lembravam os de um asqueroso morcego.
“Não precisa ser do jeito mais doloroso para você. Só quero um pouco de sangue. Vou transformá-lo.”
“Vá embora, demônio!” - Hiroilto enfiou o pé no freio.
Com toda calma possível, CD, pequeno conde vampiro, foi se aproximando lentamente do homem, que, já em paz e a vontade com seu destino, sentiu cravar os dentinhos na jugular.
“Só uma dose do seu sangue.”

FIM


À venda na Amazon em formato eBook através do endereço https://www.amazon.com.br/dp/B073TRN521/.
Em versão impressa pelo link https://www.amazon.com/dp/1521801509/.


O conto “Quilômetro Cinza” se soma a outras quinze histórias que fazem parte do livro “Quilômetro Cinza e Outros Contos de Cabeça”.